Jogos Cancelados do Megaman

 

Após o lançamento de Megaman 10, o robozinho azul da Capcom nunca mais foi o mesmo. Eram jogos e mais jogos sendo cancelados, fossem inovadores ou não, e a Capcom os cancelava sem dó nem piedade. Os fãs gritavam, pediam, esperneavam e ela, do alto de sua maldade, apenas dizia “Não!” Não havia o que fazer, apenas ficar com vídeos que mostravam o que o jogo poderia ter sido um dia, e guardar na memória as alegrias que ele já trouxe para nós jogadores.

Rockman Online

rockman-online

Esse aqui é o que menos teria nos afetado, porque provavelmente não jogaríamos de qualquer forma. Rockman Online é o nome do projeto de um MMO coreano que misturaria o universo do Megaman Clássico, Megaman X e inimigos do jogo Megaman Zero. Nele, poderíamos criar nossos robôs divididos em classes, o Tipo X (capaz de usar o X-Buster), o Tipo Z (capaz de usar a Z-Saber), o tipo Duo (a classe tanker, resistente a danos) e o Tipo Cinnamon (o healer). Ele aconteceria anos no futuro, depois dos personagens da série Clássica e X não existirem mais, e após o ataque de alguns Mavericks, quando o governo decide construir cópias dos heróis do passado.

Rockman Online estava em desenvolvimento pela NeoWiz, desenvolvedora de jogos coreana, e sob consultoria da Capcom. Foi cancelado próximo ao final de seu desenvolvimento, em 2012, com confirmação só em 2013. Ao que parece, a Capcom não gostou muito do equipamento e da reestruturação pela qual a NeoWiz passava na época.

Megaman Legends 3

MegaMan-Legends-3_Project

Esse cancelamento me doeu no coração. O primeiro e o segundo Mega Man Legends foram jogos excelentes, sem contar que eles conseguiram tirar o melhor do desempenho do Playstation na época.

Megaman Legends 3 não só foi anunciado como a Capcom pediu a ajuda dos fãs para seu desenvolvimento, divididas em diversas fases. Essas fases iam desde a escolha por votação do design de personagens, a criação de frases que os NPCs das cidades falariam, até a criação de um mascote para o jogo. Mesmo com complicações para cadastro no site de desenvolvimento, e com alto número de votos em todas as fases a Capcom simplesmente cancelou o projeto em 2011, usando como desculpa a “falta de envolvimento dos fãs da série”.

Pô Capcom, sério isso?!

Megaman Universe

MegaMan-Universe

Megaman Universe não era exatamente o jogo de Megaman convencional, nele não somente era possível construir uma fase com direito a qualquer tipo de armadilhas e todo tipo de inimigos, como ele também nos dava a possibilidade de customizar o herói, cada uma com um status e armas diferentes. Era quase um Little Big Planet com o universo do Megaman.

Foi cancelado em 2011 com um anúncio da Capcom dizendo que não foi possível terminar seu desenvolvimento por diversos motivos. Apesar de não citarem nenhum motivo real, dizem as más línguas que foi em razão do terremoto e da tsunami que atingiu o Japão naquele mesmo ano, o mesmo que também afetou parte do desenvolvimento das DLCs de Marvel vs. Capcom e causou o adiamento de outros jogos.

Maverick Hunter

Maverick Hunter

A Capcom decidiu manter este jogo em segredo por alguns anos. Cancelado em 2010, só chegou ao nosso conhecimento em 2013. Seria um Megaman X um pouco mais sombrio so que conhecemos. Com uma jogabilidade nova, já que seria em primeira pessoa e não o convencional sidescrolling 2D, Maverick Hunter também apresentou um novo design ao robô azul que conhecemos.

Maverick Hunter foi planejado para ter três episódios, nos dois primeiros controlaríamos Megaman, que enfrentaria diversos robôs inimigos ao lado de seu parceiro, um policial humano; enquanto no último controlaríamos Zero, com a missão de destruir Megaman, que ficou mais inteligente e mais forte nos outros dois episódios.

Parecia um ótimo jogo, mas um Megaman confuso.

Kaio: King of Pirates

kaio-king-of-pirates

“Epa! Mas isso daí não é Megaman!” Não, não é, está aqui só porque tem o nome do pai do Megaman, Keiji Inafune. Kaio: King of Pirates foi planejado para 3DS, e recontaria a história do Romance dos Três Reinos, conhecida por quem jogou Dynasty Warriors, mas com seus personagens redesenhados como animais. É semelhante ao que Dragon Ball faz com Jornada ao Oeste, outro conto antigo chinês.

Marvelous, a publisher de Kaio: King of Pirates perdeu ao todo $3.8 milhões de dólares para a Comcept em seu desenvolvimento. Caramba Inafune, onde você perdeu todo esse dinheiro? Desviou para o Mighty No. 9?

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado.